segunda-feira, 14 de julho de 2014

À raiva II


É tanta sinapse que não cabe na cabeça
Aí, elas saem assim...
Aos atropelos
Aos vômitos
Aos prantos.

Tudo desconexo
Tanta adrenalina!

Às vezes, pelo avesso
Também sai
Pelo verso
Ou na linha.

Mas
Sempre de uma vez
Atômico
Na luz
E BANG!

Implode.

Sumiu?

Vê-se.



E se descobre.

(14/07/14)
Postar um comentário