segunda-feira, 8 de junho de 2009

Não sou Rei

Não sou Rei
(Pensado em Janeiro de 2007)

Não sou rei
Não sei nem sequer o meu nome
O domínio de mim eu perdi
Vejo-me crepitante aqui
Embora tenha sido num passado morto
E não moribundo que eu me criei
Mas veja bem:
Não sou rei
Não sei nem sequer o meu nome
Dominado, refinado e vendido
Assim me criaram homem
Não sou rei
Veja-me na vitrine que eu te vejo passar
Fui num passado moribundo
Dominado, refinado e vendido
Mas veja bem:
Não sou rei
Meu presente eu perdi
E embora você tenha me feito homem
Aqui estou morto
[E não sou rei]
Postar um comentário